Notícia

Mortalidade infantil: relatório da OMS


As estatísticas mundiais de saúde, publicadas pela OMS, mostram um declínio na mortalidade infantil. Entre 1990 e 2008, a taxa de mortalidade de crianças menores de 5 anos no mundo caiu 30%. (Notícias de 14/05/10)

  • Organização Mundial da Saúde (OMS) publicou um relatório sobre mortalidade infantil no contexto dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio para 2015 (ODM).
  • Números comparados pela OMS mortalidade infantil entre menores de 5 anos de 1990 a 2008 e diminuiu 30% em todo o mundo. O número de mortes aumentou de 12,4 milhões em 1990 para 8,8 milhões em 2008.
  • A OMS ainda lembra que 40% dessas mortes ocorrem no primeiro mês e a maioria na primeira semana de vida da criança. Durante esse mesmo período, o número de crianças vacinadas contra o sarampo aumentou de 94 para 107 milhões. Além disso, a porcentagem de crianças com baixo peso no mundo de 5 anos aumentou de 25% em 1990 para 16% em 2010.

Progresso ainda a ser feito

  • Embora esses números sejam encorajadores, os resultados devem ser qualificados.
  • Três doenças, malária, HIV e tuberculose são a causa de um terço de todas as mortes de crianças menores de cinco anos no mundo.
  • Seis fatores são responsáveis ​​por 90% casos de mortalidade infantil:
  • complicações neonatais,
  • pneumonia,
  • diarréia,
  • malária,
  • sarampo,
  • HIV.
  • A OMS impôs, portanto, três prioridades aos seus 193 estados membros: atendimento abrangente a doenças relacionadas à infância, vacinação, alimentação de bebês e crianças pequenas.

Alison Novic