Gravidez

Nascimento: que vigilância para o seu bebê?


Durante o parto, a frequência cardíaca do seu bebê será monitorada de perto. Uma boa maneira de saber se é suficientemente oxigenado. Se necessário, outros exames serão realizados, como a medição do pH, o eletrocardiograma, a dosagem de lactatos ... Explicações.

HEUM RHEUM (RCF): o método por excelência

Porque

  • O aumento desse ritmo às vezes atesta uma hipertermia da mãe, ou seja, uma elevação da temperatura do corpo. Por outro lado, uma desaceleração da freqüência cardíaca fetal (FCF) é um sinal de sofrimento fetal.

Seu princípio

  • Graças a um sensor colocado na barriga da mãe e mantido por uma cinta, a equipe médica registra a atividade cardíaca do feto, sua aceleração, desaceleração, distúrbios do ritmo. O sensor está conectado a um dispositivo que indica por sons a frequência dos batimentos cardíacos do futuro bebê. A presença paralela de uma gravação gráfica permite visualizar diretamente a freqüência cardíaca fetal e a intensidade das contrações uterinas.
  • Todos esses dados refletem a boa vitalidade e oxigenação do futuro bebê. Na menor anomalia, a equipe médica pode tomar a decisão de acelerar o parto ou considerar uma cesariana.

Recomendações

  • Durante o parto, a gravação cardio-fetal deve ser realizada continuamente, com uma análise sistemática a cada 15 a 30 minutos, dependendo da existência ou ausência de fatores de risco.

As medidas

  • O ritmo básico é normal entre 110 e 160 batimentos por minuto, muito rápido acima de 160 batimentos por mais de dez minutos, muito lento abaixo de 110 batimentos, no mesmo período. Atividade uterina lateral, estima-se a frequência normal entre 2 e 5 contrações a cada dez minutos. Hoje, estamos pensando em um monitoramento "miniaturizado", que permitiria o monitoramento contínuo da frequência cardíaca fetal (FCF) durante o trabalho, além de permitir a mobilidade da futura mãe.

INFO +

A análise do ritmo cardio-fetal produz muitos "falsos positivos": pensa-se erroneamente que o bebê está pouco oxigenado. Isso resulta em um aumento de cesarianas ou extrações instrumentais (ventosas, pinças) nem sempre justificadas.

1 2 3 4 5 6